Este blog mudou de endereço e agora está em http://tertuliabenfiquista.blogs.sapo.pt.

sábado, maio 12, 2007
Os exemplos de Nuno Gomes e Luisão.
Num momento da temporada particularmente delicado, as notícias que surgiam sobre o nosso Benfica vinham sendo não só preocupantes como, essencialmente, desmotivantes: as trapalhadas sucederam-se e tudo aquilo parecia atacado de falta de liderança (vide versões contraditórias do Departamento Médico; o treinador a dizer que estava a preparar a próxima época com José Veiga e o Presidente a desmentir que Veiga volte, no imediato, ao Benfica…).

No entanto, duas notícias surgiram nesta última semana que, de alguma forma, me servem de paliativo: a vontade expressa por Nuno Gomes e Luisão de ficarem no clube. Foi, para mim, muito agradável ver a forma célere como Nuno Gomes apagou mais um foco de instabilidade ao afirmar ao mesmo site que o indicava fora do Benfica na próxima época que o Benfica é a sua casa (link). Igualmente importantes foram as declarações de Luisão quando afirmou que vai “fazer tudo para permanecer e, na próxima época, pagar com o título.” (link)
Efectivamente, é deste tipo de discurso e de práticas (assim espero) que o nosso Benfica necessita.

Não deixa, por outro lado, de ser motivo de reflexão o facto de que as únicas mensagens reconfortantes sobre o futuro tenham surgido de dois dos jogadores que mais peso têm na liderança do balneário. De outros lideres como o Presidente e o treinador o que tem surgido são mensagens que em pouco ou nada apaziguam ânimos.

Do Presidente o que se tem ouvido são discursos parcos de conteúdo e inflamados. Discursos que têm surgido nas inaugurações e aniversários das diferentes casas do Benfica. No caso de Santos, surge a já estafada e inconsequente mensagem de que, a duas jornadas do final do campeonato e com quatro pontos de atraso, ainda acredita na conquista de um título que ele próprio desbaratou (link).
Sempre que o oiço dizer isto não consigo evitar um ligeiro sorriso. Efectivamente, o adágio popular tem a sua razão de existir: “a esperança é a última a morrer”. É este mesmo adágio que, apesar das recentes notícias, me leva a acreditar… na saída de Fernando Santos do Benfica.
 
por Pedro F.Ferreira - 12:04 | link |


8 comentário(s):


Data do comentário: 12/05/2007, 14:05:00, Blogger dezazucr

Vi a entrevista do Luisão na sportTV (futebol-de-salto-alto) e adorei o que vi.

Gostaría que ficasse por muitos mais anos dado ser dos jogadores que melhor encarna aquilo que nós julgamos ser a "mística do Benfica".

Melhores tiradas:

"Adoptei-me bem no Benfica pois é um clube feito de garra".

"O momento mais emocionante da minha carreira foi o título conseguido pelo Benfica e o melhor jogo o jogo contra o spoting em que fiz o golo"

"melhor treinador? Camacho, sem dúvida."

"jogador que mais admiro? Simão."

"estive quase para ir embora nos primeiros meses devido à crítica da torcida, mas acho que isso ainda me deu mais força"...

Espectáculo, fossem todos assim como Luisão, Petit e Simão, com a vontade de vencer que demonstram em campo e nada nos pararía...

Ser do Benfica é isto e é necessário que todos os jogadores o percebam e façam das suas fraquezas maior força!

Espero que consigamos ser os melhores adeptos para justificar tanta dedicação.

 

Data do comentário: 12/05/2007, 14:06:00, Blogger dezazucr

esqueci de mencionar Léo e Mantorras, pois na dedicação e vontade de vencer também são inexcedíveis.

 

Data do comentário: 13/05/2007, 00:10:00, Anonymous ay-a-tola

Acho que quem ficou por mencionar foi o nuno gomes ! mas tu é que sabes! mantorras? tabem tá!

 

Data do comentário: 13/05/2007, 15:00:00, Anonymous Anónimo

São casos muito diferentes: Luisão é um exemplo de lutador e provavelmente até deve sair... vamos ver.
Nuno Gomes é um acabado e acomodado. Não produz nada e ganha o que ganha, claro que quer continuar a mamar... e mesmo com "noticias fabricadas" nenhum clube o quer... ele sabe como continuar a chular o CLUBE... Enquanto fracassos como Nuno Gomes continuarem, é melhor mudar o nome para Sport Derrotados e Benfica... não abram os olhos, não...

 

Data do comentário: 14/05/2007, 01:41:00, Blogger Benfiquista

Vamos ter fé!!!!
Se o Benfica conseguir aguentar para a próxima temporada o Luisão, esperemos que consiga o título pois seria uma dávida de Deus.
Quanto a Miccoli já não se pode dizer o mesmo, gostava que o italiano ficasse mas será muito complicado.
José Veiga volta, e eu acho sinceramente que é preciso ter muita lata para voltar, é verdade que o Benfica com ele chegou longe, mas a maneira como ele saiu do Benfica foi inadmissível, talvez ele não tenha culpa no caso João Pinto mas a verdade é que ainda hoje se pergunta para onde foi o dinheiro da transferência.

Um abraço do Benfiquista

 

Data do comentário: 14/05/2007, 11:02:00, Blogger HERMIONE

Da entrevista só vi excertos mas dele não esperava outra coisa profissional até ao fim tal como Simão Petit Miccolli e Nuno Gomes o problema não está nos jogadores mas no departamento de futebol e para esse infelizmente não me parece que o futuro seja risonho

 

Data do comentário: 14/05/2007, 19:26:00, Blogger karadas

Após a última jornada não restam dúvidas quanto à atribuição dos três primeiros lugares. O F.C. Porto será o campeão; o Sporting terá acesso directo à Liga dos Campeões enquanto o Benfica repete o 3º lugar da época passada.
Para nós benfiquistas é mais uma temporada em que o insucesso nos bate à porta. É bom lembrar que nos últimos 10 anos só por 4 vezes fomos além do 3º lugar o que é bem revelador da degradação a que o Benfica chegou. Ainda por cima, olhamos para o futuro e não vemos o clube com capacidade para alterar esta situação. O plantel actual não oferece o mínimo de garantias e mesmo que venham reforços, estes não vão ser em número e qualidade suficiente para podermos sonhar com grandes conquistas. Só para se ter uma ideia do esforço financeiro que era preciso fazer, basta dizer que precisamos de um guarda-redes de topo (numa equipa que quer ser campeã o lugar de guarda-redes é fundamental); na defesa estamos obrigados a adquirir um central e dois laterais; no meio-campo, seriam necessários dois jogadores para as alas e um médio criativo; no ataque dois pontas-de-lança de real valia que garantissem qualquer deles 10 a 15 golos por época. Há capacidade financeira para resolver estes problemas? É óbvio que não!
Sendo assim, o que vai suceder é aquilo que temos vindo a observar no decorrer das últimas épocas: dum lote de 6 ou 7 reforços, só um será de qualidade reconhecida (isto se tivermos sorte) enquanto os outros vêm apenas fazer número, à semelhança do que já se verificou com os jogadores que virão a ser dispensados. E no final da próxima época volta a repetir-se a dose. Com os resultados que nós bem conhecemos

 

Data do comentário: 15/05/2007, 10:31:00, Blogger tma

Quanto ao Luisão, tenho 'simplesmente' a dizer que, se coubesse a mim decidir (e se não houvesse o risco de com isso melindrar alguém...), elegia-o como capitão de equipa. Mas diga-se também que ele não precisa de ser capitão para exercer a sua autoridade (no bom sentido). A sua presença em campo é por si só suficiente.

Quanto ao NG, e como já disse anteriormente, poderia desempenhar um papel muito importante na integração de jogadores mais jovens. Isto se o Benfica tivesse uma verdadeira política de renovação do plantel baseada na contratação/promoção de jovens jogadores...